Sunday, 7 April 2013

Sufocado



Sou o verme
vil
baixo
masturbador
egoísta
o monstro abominável
que a todos afasta
repelente
nojento
escamoso
vivo escondido
recluso
sozinho
rastejando
espreitando nas sombras
evitando o público
buscando o contato particular
sou um rato (como meu pai)
ninguém me procura
desperdiço minha vida
sou orgulhoso e medonho
feio como um demônio
me consumo no vício
minha fome é infinita
e arde